Envelhecimento

Envelhecimento
agosto 28, 2019 Priscila Kikuchi

Um dos assuntos que mais repercutiu essa semana foi o compartilhamento de um meme que fazia comparação entre a esposa do nosso então presidente da república, com Brigitte Macron, esposa do presidente da França Emmanuel Macron, no qual o nosso presidente fez o seguinte comentário: “kkkk… Não humilha não cara!”

Comportamentos desse tipo infelizmente não são novidades, e escancaram o quanto a nossa representatividade no âmbito político é imbecil e machista.

Então já que o assunto é esse, vamos falar sobre a velhice.

A partir da perspectiva da Ciências Sociais, a velhice é uma construção histórica sobre a visão do curso da vida que é colocada em um sistema classificatório, marcado por disputa de poder e prestígio. Faz parte de um sistema social que distribui vantagens e desvantagens ao longo do tempo para determinadas pessoas. (MORAES, 2011.) Rebaixar o valor de uma mulher mais velha faz parte desse sistema.

A criação do meme e o comentário feito por Bolsonaro em relação ao mesmo só mostra o quanto em nossa sociedade: “O direito de um homem de julgar a beleza de qualquer mulher, enquanto ele próprio não é julgado, não é questionado porque é considerado divino”. (WOLF, 2019, p.131)

É fato que a velhice masculina sofre menos pressão no quesito beleza do que velhice feminina. A atitude da pessoa que criou o meme e de quem, assim como Bolsonaro, concordou com o mesmo, revela o que já é conhecido entre as feministas. Mulheres no cenário político são apenas figurações do que deve ser “belo, recatado e do lar”. A juventude da esposa do nosso então presidente é considerada um “trófeu”, um motivo de ganho em relação ao presidente Emmanuel Macron. Duas mulheres foram transformadas em objetos sendo que não são, e o Brasil mais uma vez, em motivo de vergonha.

Referências

MORAES, Andrea. O corpo no tempo: velhos e envelhecimento. In. PIORE, Mary Del, e AMANTINO, Marcia. Historia do Corpo no Brasil. Unesp. São Paulo. 2011

WOLF, Naomi. O mito da Beleza: como as imagens de beleza são usadas contra as mulheres. Rosa dos Tempos. Rio de Janeiro. 2019.